Nós e Eles

Os homens são de Marte e moram aqui em casa

13/01/2016 • 0 Comentários

Dizem que eles são de Marte. E não é para lá que você precisa ir. Venha aqui para casa, mesmo. É homem por todos os lados. Filhos, marido, irmãos. Tudo homem.

Já quis ter uma filhinha, sim. Mas é tanto homem que acabei me acostumando com esse cheiro de cueca.

Não vou dizer que acho ruim essa overdose de testosterona que me rodeia. Na verdade eu gosto e me divirto. Mas aí eles me fazem lembrar que ser mulher é incrível mas é difícil.

É mais difícil ganhar como eles. Dinheiro, reconhecimento, respeito.
É mais difícil perder. Peso. Caloria. Virgindade.
É mais difícil ser livre. Para dormir com quem quiser. Para não dormir com alguém. Para vestir o que quiser sem que alguém ache que você quer dormir com outrem.
É mais difícil ter prazer. Ou assumir que não tem ou que não quer ter porque hoje não está a fim.
É mais difícil dizer sim, eu quero casar e ter filhos (Aí tudo bem. Toda mulher sonha com isso). E dizer não, eu não quero casar e/ou ter filhos (Como assim? Toda mulher sonha com isso).

E veja que coisa, essa dificuldade não escolhe idade.

É mais difícil aos 15. É que os mocinhos são preparados para garanhar. E as mocinhas, nem pensem em galinhar que pega mal, hein!
É mais difícil aos 20. É que os mocinhos ainda querem curtir. E as mocinhas querem namorar.
É mais difícil aos 30. É que os moços estão casando e tendo filho. E os que não estão ficam com medo das moças que estão querendo casar e ter filho.
É mais difícil aos 40. É que os solteirões ainda são desejados pelas de 20. E as solteironas ficaram para titia.
Ainda não sei mas, segundo minha mãe, é mais difícil aos 50. Porque parece que os cinquentões só querem as de 30. E para as cinquentonas sobram, no mínimo, os de 60.

E aí o moço no sofá ao lado olha desconfiado. Está muito feminista esse seu discurso. Não é bem por aí. Aqui também é difícil, começando por compreendê-la. Ok. Mas isso aqui, como diria meu marido, é um texto-Marisa (de mulher para mulher). Então a pauta é a nossa dificuldade mesmo.

E aí dá para lembrar de outra. Dos 15 aos 95 eles são agraciados com 100 tons de todas as cores de pornografia. E quando a nós são dirigidos meros 50 de cinza, bombardeam-nos com ridicularização. Pornografia para mamães! E desde quando as mamães não podem se divertir também? Oras bolas.

Mas vamos lá. Força na peruca que se tudo está difícil, sempre pode piorar. E tá lá a TPM para provar. Pelo menos quando ela bate nos serve de álibi para justificar nossa complexidade, urrar sem culpa para o marido dar o fora e, lembrá-lo de, antes de fechar a porta, jogar-nos uma caixa de bombom.

É senhores, a coisa aqui em Vênus não é fácil!

E como aqui em casa as cuecas ocupam todo o varal, a missão é mostrar a eles que não precisamos morar no mesmo planeta, afinal, temos nossas diferenças. Mas isso não significa que não podemos equilibrar os descompassos não lógicos e puramente culturais que dão tanto privilégio aos nossos amados marcianos.

E se me perguntam se quero tentar uma menininha, hoje digo que talvez não. Prefiro trabalhar melhor meus menininhos para que não seja tão difícil para a sua menininha quanto foi e é para nós.

Finalizado o discurso, meninos, não se acanhem, agora podem entrar. O cão é bravo mas, pelos próximos 28 dias, não deve morder. Mas é bom ter cuidado. Nunca se sabe… Recomenda-se deixar de fora o sexismo, e, se quiser abafar, não precisa vir de carrão, a gente não liga para isso. Preferimos carinho (com um r só). Chocolatinho e flores também são bem-vindos.

Os_homens_sao_de_marte_e_moram_aqui_em_casa

Patrícia
< Anterior
Próximo >
Comente pelo Facebook
Escreva seu comentário
<Voltar para a home>